Amigos(as) advogados(as) você já parou para pensar em quais são seus maiores medos na advocacia? Todos nós temos receios, medos, algo que nos atormenta.

O projeto ADVOCACIA DE SUCESSO, que é um treinamento de alta performance, objetiva justamente fazer com que você saiba lidar com suas preocupações e superá-las.

De não me orgulhar de ser um bom advogado.

Opa, calma aí! Orgulho é um sentimento pessoal seu e um estado de espírito. Você tem que ter muito cuidado para que armadilhas da vida não deixem você cair nesta cilada.

Imaginemos que você é um bom advogado, tem clientes etc. Agora imaginemos que você perde uma causa que você tinha certeza de que iria ganhar, pois a matéria é pacífica em relação ao direito que você defende em prol do seu cliente.

ATENÇÃO, neste primeiro caso, isso é uma cilada! Mesmo que você venha a perder mais de uma causa mais está convencido de que a derrota foi injusta isso não é motivo para deixar de se orgulhar de ser um bom advogado! Você deve se perguntar: eu fiz tudo que podia para obter êxito na demanda? A decisão dada realmente enfrentou todos meus argumentos e os afastou? Tratou-se de uma decisão padronizada que foi “jogada” em seu processo?

Se for isso, meu amigo advogado e minha querida advogada, não é motivo para não se orgulhar de ser um bom advogado(a), mas, ao contrário, não ter orgulho de trabalhar em um sistema jurisdicional que muitas vezes é injusto, seja por excessos de demandas que abarrotam o poder judiciário, por escassez de magistrados etc.

Mas, você tem que se perguntar e responder o seguinte: como eu faço, neste contexto, para não cair nesta armadilha do sistema? Cada um tem sua estratégia, mas o acompanhamento minucioso do processo, diversas audiências com o magistrado, juntar decisões do juiz que está com seu processo e que foi favorável em caso idêntico, mostrar o posicionamento favorável do Tribunal a que o juízo está vinculado que a matéria é pacífica em relação à procedência do pleito do seu cliente, dentre outras.

         Aqui, como eu disse, não é motivo de não se orgulhar de ser um bom advogado, mas uma cilada que pode te deixar frustrado naquele momento, mas não chegar ao ponto de afetar o seu orgulho como um bom advogado.

         Outra coisa!

         O orgulho é algo que você deve sentir e não se preocupar com o que os outros pensam de você. É claro que você deve se perguntar se está fazendo por onde para ser um bom advogado, mas a opinião alheia deve ser filtrada entes de te colocar para baixo e, se por ventura isso acontecer, o vencedor é aquele que cai, mas levante mais forte.

         Então, se você faz sua parte, se capacita, está sempre se atualizando, está diligenciando nos processos que atua, você não tem por que não sentir orgulho de ser um bom advogado.

         Você concorda comigo?

SOBRE O AUTOR

Me chamo Alessandro Dantas, tenho 40 (quarenta) anos, me formei há 16 (dezesseis) anos e meu currículo pode se resumir da seguinte forma:

Sou especialista e mestre na área de Direito Público;

Tenho 18 (dezoito) livros publicados ligados ao Direito Administrativo;

Mais de 50 (cinquenta) artigos jurídicos publicados sobre o tema que atuo;

Coordeno, junto com dois outros profissionais de elite, uma coleção de livros jurídicos para uso profissional que terá mais de 50 (cinquenta) volumes;

Já concedi dezenas de entrevistas para diversos segmentos da mídia nacional (seja por rádio, televisão e jornal impresso), muitos facilmente encontrados na internet;

Sou professor de Direito Administrativo da Escola Superior de Advocacia do Estado do Espírito Santo;

Sou professor de Direito Administrativo da Escola Superior do Ministério Público do Estado do Espírito Santo;

Sou professor de Direito Administrativo da Escola Superior da Magistratura do Espírito Santo,

Sou professor de Direito Administrativo de renomados cursos preparatórios nacionais para concursos de carreiras jurídicas;

Fui coordenador e palestrante do Congresso Brasileiro de Concurso Público, do Seminário Avançado de Processo Administrativo Disciplinar e ministro e já ministrei diversas palestras nos maiores congressos sobre gestão pública do País

E, o mais importante, advogo para mais de 2.000 (duas mil) pessoas que são clientes de todos os Estados da Federação e já ganhei muitas causas bem complexas relacionadas à minha área de atuação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.